Fiquei “famoso” e enrabei uma crente virgem TJ. – Parte 1

Antes de começar quero deixar claro que é apenas uma introdução, terá uma segunda parte, na qual relatarei detalhadamente de fato o tema do conto.

Me chamo Fernando, essa caso aconteceu ano passado com 21, tenho 22 anos atualmente, sou branquinho, tenho aproximadamente 1,78 de altura, nem magro nem gordo, acredito ter um corpo normal, tímido, uso óculos e tenho aparência de nerd, quem olha deve pensar assim, acredito.

Nunca fui um garanhão, pegador e tal, já tinha transado algumas vezes(duas vezes kkk), com uma amiga de uma prima e minha prima é claro, que talvez relate posteriormente em outro conto, detalhadamente, como foi que perdi o cabaço e logo após tracei minha prima, nesse tempo tinha acabado de completar 19 anos.

Porém, após um acontecimento anterior a este do conto, as coisas mudaram um pouco hahaha, vou explicar melhor, minha prima e sua amiga são da capital e eu moro no interior, ou seja, na minha cidade não tenho histórico eu literalmente não comi ninguém kkkk.

Praticamente, dois anos depois de perder o cabaço e três meses antes de enrabar a TJ virgem, eu ganhei um boquete maravilhoso de um tal de Virginia, uma putinha de 17 anos, aqui da minha cidade, bem cavala, volumosa, teta e bunda ela tem de sobra, porém, nada demais de rosto e tá ficando gordinha já, a mãe dela é próxima da minha e vez ou outra ela aparece aqui em casa, ela sempre fica brincava comigo sabendo que sou tímido.

Certo dia, estava em casa assistindo uma série de boa na sala, Spartacus, sendo mais exato, daí, ela e sua mãe chegam e passam direto para a cozinha, eu estava sem camisa e short por causa do calor e ela claro dando aquela valorizada na raba de shortinho curto e tal, se passou alguns minutos de conversa na cozinha, ela aparece na sala e puxa assunto:

O que cê tá assistindo ‘’Fernandinho’’.
Respondi: uma série de gladiador, Spartacus.
Ah legal, vou ver se é bom e logo sentou ao meu lado.

Quem já assistiu essa série sabe que é +18 e tem cenas de sexo com direito não só a tetas de fora, poucos minutos dela e eu assistindo aparece, é claro, um gladiador com pelado com o pau mole kkk, ela danada comenta:

Caramba, que delicia de homem, se tivesse um desse aqui do meu lado.

Eu morto de vergonha, mas já cheio de tensão com essa safada do meu lado, mesmo assim retruquei: Poxa Vi, eu não sou tão ruim assim não tá.

Ela dá uma gargalhada e cola mais ainda em mim e só de sentir suas pernas grossas coladas na minha, fiquei totalmente ereto e como estava usando aqueles shorts meio que com cueca interna que são bem folgados, não teve como esconder o volume do meu pau.

Daí, logico, ela percebeu e não perdeu tempo, colocou uma das mãos em minha coxa e com um sorriso safado:

Nossa, Fernandinho, acho que devo parar de te chamar assim, que caralho é esse por trás desse short, não dava pra resistir, ela com a outra mãe pegou no meu pau e com um olhar de supressa com o tamanho falou:

Deixa eu ver logo isso.

Eu meio assustado pelo fato de nossas mães estarem na cozinha e a qualquer momento podiam aparecer, porém, louco de tesão, deixei ela colocar pra fora. A reação dela foi a melhor kkk, fez o movimento de vai e volta como quem queria bater uma pra mim e falou:

Caralho, que pau lindo é esse, olha só também essas bolas gigantes.

Não revelei antes, pois, achei melhor assim, mas tenho um pau acima da média não chega a ser enorme, porém, 19cm cheio de veias que ficam bem mais visíveis por eu ser bem branco, sem falar que meu saco é bem volumoso se comparado aos que já vi por aí em vídeos pornô, poucos erram maiores rsrs.

Continuando, ela não perdeu tempo e chupou a cabeça do meu pau bem delicadamente, porém, já bem atenta observando se a mãe vinha e em seguida segurei em seu cabelo e forcei sua cabeça para baixo fazendo ela engolir um pouco mais meu pau, nesse exato momento a mãe dela chama, já não mais da cozinha e sim do lado da casa como quem ia sair pela garagem junto com minha mãe que a acompanhava.

‘’Virginia estou indo, bora.’’

Ela tira o pau da boca rapidamente assustada e responde: Vou já mãe, só um minuto.

Em minha mente eu pensei: Caralho ela vai embora, eu precisava só de mais um minutinho.

Supreendentemente ela voltou a engolir meu pau, só que dessa vez bem mais rápido e forte, como quem queria que eu gozasse logo, não deu outra em menos de um minuto gozei em todo o rosto da danada, levantou rápido e foi direto ao banheiro se lavar, enquanto eu fui ver onde minha estava.

Enfim, em menos de dois dias ela espalhou boatos para as amigas e como é um cidade pequena do interior, logo muitas novinhas ficaram sabendo da minha ferramenta.

Pouco mais de um mês se passou, certo dia, fui fazer um trabalho da faculdade com um colega chamado Rodrigo, na casa de Ana colega de classe também, a Ana é TJ testemunha de Jeová, daquelas que leva a sério a religião, que quando o assunto é sexo ela é bem fechada e odeia brincadeiras sobre o assunto , é um saco as vezes, é um ano mais nova que eu, é gata, rosto lindo, branca também, baixinha da bunda grande, porém, é raro ver ela com algo que valorize o corpo dela, só vai para faculdade de vestido e tal….ah e já ia esquecendo, é noiva já, cês devem tá se perguntando, como foi que rolou algo né….ficar sabendo dos boatos do meu pau seria suficiência?

Continua..

Deixe uma resposta